sábado, 27 de dezembro de 2008

Podcast 11 + almanacão de férias

O podcast de saideira de 2008 está no ar com direito a convidado e tudo. Confira aí uma das edições mais descontraídas e diferentes do nosso programa. Música boa não falta.

A lista deste programa:
Violent Femmes - Blister in the Sun
Blitzen Trapper - Gold For Bread
Bush - Synapse
Guano Apes - Mine All Mine
Arctic Monkeys - 7
Pete & The Pirates - Come On Feet

Se preferir, assine o podcast e receba as atualizações automaticamente.

E como eu já tinha comentado antes, o blog estará de férias no começo de janeiro. Lá pelo meio do mês nossa fita basf volta a rolar. Assine o RSS para receber informações sobre nossa volta.

Em clima de almanacão de férias, para passar o tempo de vocês durante o recesso do blog, selecionei uma lista (sempre as listas) dos 10 melhores discos que passaram por aqui em 2008. Vale lembrar: não é uma lista de melhores do ano. É apenas uma lista de 10 ótimos discos que passaram por aqui. Não vou nem colocar em ordem de preferência para não me comprometer. Só discaço.

Modern Guilt - Beck (*)
Lay it Down - Al Green (*)
Accelerate - REM (*)
Electric Warrior - T. Rex (*)
Chess Soul Sisters - coletânea (*)
Pink Moon - Nick Drake (*)
Zuma - Neil Young (*)
Gasoline Alley - Rod Stewart (*)
I Got What It Takes - Koko Taylor (*)
Capture/Release - The Rakes (*)

Nos vemos em meados de janeiro!

10 comentários:

J. Madero disse...

Mais uma vez o podcast arrebentou! Tudo de altíssimo nível, tirando o Bush. Que banda mala...

carabinero disse...

Tudo de altíssimo nível? Que bosta de banda alemã é aquela? Tive que parar de ouvir o podcast por causa daquela porcaria. Ô atlantic! Arruma um jeito de pular música no podcast aí, vai!

Anônimo disse...

É! Mata esse cara!

Gandhi disse...

Isso é que é bonito. A música desunindo as pessoas! Concordo com o atlantic (ou seria Leo?)... a banda alemã é fraca pra cacete. Parece aquela bostinha do Evanecence.

SS disse...

vou manter o respeito por todos em consideração ao site. Gravei o podcast numa boa, num clima verdadeiramente amigável com um cara que eu respeito, independente do som que ele curte.
Cada um tem um gosto, e devemos respeitar. A maioria das músicas aqui do Basf 90 eu respeito até demais, não é muito minha praia (por mais que eu goste de várias sugestões daqui), pelo que todos perceberam ao escutar minhas sugestões. Mas jamais escolhi pensando se ia incomodar algum de vocês. O intuito era justamente conhecer coisas novas. E aquelas duas bandas não existem mais, porém mesmo quem conhece Bush geralmente não liga muito pra Synapse, e por isso eu coloquei aquela. Quanto ao Guano Apes, resolvi homenagear a Alemanha, por ser um país que acolheu meu irmão e me deu um lindo sobrinho.
Não preciso justificar minhas escolhas, muito menos agradar a uma meia dúzia que se acha intelectual e cool por ouvir isso ou aquilo. Gostaria muito de descer o nível aqui, mas não vou fazer. Convido a quem quiser falar palhaçadas que vá na minha comunidade sobre o Bush no orkut e aí a gente quebra o pau lá.

Por fim, lembrando que em outros posts já quebraram o pau por causa do Guns (e eu adoro o guns ! até hoje ! sou defensor ferrenho !), o post da vez é sobre meter o pau em Bush e Guano Apes, não ligo a mínima. Sei que a maioria dos ouvintes gostou das minhas escolhas, e não me arrependo em nada de tê-las feito.

Um forte abraço a todos que sabem respeitar o gosto dos outros.

M. Augusto disse...

Cara eu acho que tu ta esquentando a toa. eu leio esse blog direto e o nível dos comments é sempre bom. As pessoas tem um nível legal e acredito até mesmo que tenha sido uma brincadeira da parte do pessoal de falar em "mata esse cara" porque vocês falam isso no podcast e foi engraçado.

eu gosto do bush, mas não gostei do guano apes. gostei da sua participação, ss. Só acho que você tem que ser mais tranquilo em relação as críticas (qwue eu considerei como brincadeiras, nao sei se interpretei mal).

o clima aqui é bom. o atlantic mantem um clima tranquilo e sabe respietar quem discorda dele. acho que esse é o lance.

Anônimo disse...

Deja de llorar como una princesita!
Cálmate hombre!

atlantic disse...

Rapaz, fui ali tomar um guaraná e quando voltei, essa polêmica toda!

Turma, acho que o Augusto captou a idéia: quando eu chamei o Gerson foi porque é um cara que acompanha o blog há tempos e é um amigo de infância. Ele teve (como outros convidados terão) a oportunidade de mostrar o que ele tem ouvido e o que faz a cabeça dele. Eu jamais daria qualquer pitaco nas escolhas e, se vocês notaram, eu nem apago comentários (afinal, ninguém nunca foi ofensivo).

Por aqui eu sou como mais um participante. Não censuro nada e o bip que rola nesse podcast é só porque aquele ator global, o Fabinho, foi citado e podia pegar mal a brincadeira.

Discordar é parte do processo, mas, acima de tudo a gente tem que respeitar quem ouve outros sons. Ou então vamos entrar em guerra com a Bahia! A idéia não é essa. Tudo aqui é pra gente se divertir e interagir. E fico feliz que a maioria (como o Augusto) tenha sacado o clima.

Um abraço a todos (e de volta às férias!)

Lúcia disse...

Eu adoro o Bush. Pena que conheci eles pouco antes de acabarem. A primeira música que ouvi foi 'Letting The Cables Sleep' e procurei o gostei das outras músicas também.
Sobre o J. Madero que disse que o Bush é mala, acho que ele nunca percebeu o peso e a emoção que as músicas do Bush tem, diferentemente da grande maioria das bandas de rock.
Vim neste blog pela chamada do Gerson no orkut, mas também gosto das outras músicas desse podcast. Vou frequentar mais esta 'casa'.
Parabéns pelo Blog !

Eduardo Leal disse...

Quanto bate-boca por causa de gosto musical! Fico especialmente espantado de ver isso em um espaço de influências tão variadas. Ser fã de uma banda que não agrada os outros acontece eventualmente, SS. O que não dá é pra levar as críticas pro lado pessoal.

Ao atlantic: tirando uma ou outra música o último podcast estava excelente! Continue promovendo sempre essas (boas) discussões! Parabéns!