quarta-feira, 25 de março de 2009

Everything must go

Seu Rodrigues mandou um e-mail com o triste relato dos últimos dias de vida da Virgin Megastore, em NY:

Fala, Bad.

Pode parecer estranho, mas estive na Virgin no domingo pra dar uma olhada nos CDs em promoção e saí de lá deprimido.

Mesmo sem contribuir muito com a indústria do CD há
alguns anos, não dá pra achar a cena natural – a loja parecia ter sido saqueada. Os móveis, os displays, tudo com etiqueta de preço. Cartazes espalhados pela loja tinham um tom diferente do de costume: "Store Closing - Everything must go." em preto, tipos sérios, com fundo amarelo.

Desculpe o desabafo. Acho que é só saudade da época que eu comprava CD... tô ficando velho e nostalgico.

Abraço!

6 comentários:

Anônimo disse...

hipócrita

atlantic disse...

apócrifo

Rodrigo disse...

podólatra

Henrique disse...

Boa discussão: a Virgin quebrou por causa da pirataria via Internet ou pq não agüentou a concorrência de lojas virtuais (Amazon, e-bay, etc). Já sei: um pouco dos dois.

Mas, falando em nostalgia, eu nunca tive nos USA mas já comprei em uma Virgin em Londres. Fiquei horas lá ouvindo, fuçando, subindo e descendo andares escolhendo o que meu parco $ podia comprar.Não lembro exatamente o que eu comprei, mas tenho quase certeza que minha cópia de "Let Me Come Over" do Buffalo Tom veio de lá.

Fui em uma Virgin em Paris tb, mas fiquei menos à vontade por causa do idioma. Acho que levei Loyd Cole and the Commotions e Jeff Bluckley. Isso em julho/2000 (um frio do carái).

Bons tempos aqueles...

Rodrigo disse...

Pois é, Henrique.

Meu primeiro contato com a Virgin foi em 97.
De lá veio boa parte da minha coleção de CDs e quase toda trilha sonora da minha adolescência. O dolar valendo menos que o real me ajudou a comprar muita coisa. Acho que isso acaba contribuindo pra nostalgia.

Tristeza não tem fim...

atlantic disse...

Não conheci a loja, mas estava nos meus planos. Ainda sou viciado em boas lojas de discos. Até evito a Tracks na Gávea e a Modern Sound porque sempre deixo uma grana lá em discos difíceis de achar (funk, soul e afins).