terça-feira, 3 de março de 2009

Enrolation

Por algum motivo estou ouvindo muitos discos dos anos 90 ultimamente. Não imagino o porquê. Provavelmente, a proximidade de uma nova década está me deixando saudoso dos sons que ouvia na adolescência. Eu sempre bato na tecla de como era difícil a informação antes da internet em alta velocidade, mas tenho um carinho especial pelos anos 90.

O século virou e nunca mais guardei o nome das músicas das bandas que eu gosto (tirando o primeiro disco dos Strokes). As letras, então, agora saem aos trancos sem os preciosos (e caros) encartes. Mas um "enrolation" aqui e ali é perdoável. Às vezes, a gente acaba até mesmo inventando a letra que queríamos ouvir.

Bom, tudo isso para dizer que meu carinho por 1990 e seus sucessores está estacionado há algumas semanas nesse disco aqui. E aí? Vamos colocar o "enrolation" em dia?


1. The Concept
2. Satan
3. December
4. What You Do To Me
5. I Don't Know
6. Star Sign
7. Metal Baby
8. Pet Rock
9. Sidewinder
10. Alchoholiday
11. Guiding Star
12. Is This Music?

8 comentários:

Giul, Discoteclando disse...

eu me lembro dessa sensação!!!
daí fiz um top five do que bateu na cabeça, no ouvido e no coração neste momento:
do que não é tipicamente 'som anos 90'
1. black crowes, southern harmony and musical companion
2. neil young, ragged glory
3. u2, achtung baby
4. rolling stones, voodoo lounge
5. lenny kravitz, circus

tipicamente 'som anos 90'
1. Pearl Jam, Ten
2. Radiohead, Ok Computer
3. Smashing Pumpkins, Mellon Collie
4. The Verve, Urban Hymns
5. Kula Shaker, K

O Second Coming do Stone Roses eu não consegui encaixar nem na primeira, nem na seguda. Então ele vence!!! rs.

Giul, Discoteclando disse...

Alguns desses álbuns não tem letras no encarte. Será que era simplesmente intencional, ou já era os primeiros indícios do que viria pela frente.
E o detalhe mais importante: ter esses citados em formato original.
Mas era os anos 90, e o dólar por um pequeno tempo foi um por um, e muita coisa saiu aqui sem censura financeira, ou seja, é por isso que hoje em dia alguém entra num sebo e encontra um teenage fan club, ou kyuss, nacional passeando entre pearl jam's e verve's.

Frase para lembrar dos Anos 90: Era feliz e não sabia. A década perdida tinha acabado e garotos eram influênciados pelos anos 60 e 70.

Henrique disse...

Mais um disco que sou fã.

Tem tanto tempo que não escuto, mas, por coincidência, este fim de semana estive na casa dos meus pais e "desenterrei" esta pérola. Tá lá em casa e vou ouvir hoje em "homenagem" ao BASF 90.

O único porém deste disco é que a gravação parece que foi feita meio baixa. Merecia um "remaster edition".

Valeu.

atlantic disse...

Guil, fico aqui pensando...Nunca mais o U2 fará um disco como Achtung Baby. Muito menos Lenny Kravitz conseguirá bater o Circus.

Lembro que eu sofri com a falta de letras do Nevermind. Era impossível cantar o clássico do Nirvana sem apelar para o enrolation.

Dólar um para um. Isso foi em 1994! Lançamentos a R$ 20 e discos clássicos a R$ 15! Eu era feliz e não sabia... hehehe

atlantic disse...

Henrique, para compensar isso, eu arrumei uns fones de ouvido muito bons da Philips. Modelo SBC HP250 com fio de 6 metros (é exagero, mas é bom para ouvir um som deitado).

Com esse fone não tem gravação baixa que não dê uma encorpada. Até João Gilberto canta alto agora. Imagino que em duas décadas eu estarei 40% mais surdo.

Teenage Fanclub em alto volume por aqui agora mesmo.

Carlos. disse...

Jamais deixo de escutar os sons dos queridos anos 90, e por incrivel que pareça até hj ainda descubro coisas novas que me escaparam naqueles tempos, exatamente pela falta de acesso.

se depender de mim todas aquelas bandas, como o teenage fanclub, que é uma de minhas preferidas, continuarão vivas e atuais.

tom disse...

ESSE DISCO EH SENSACIONAL, ATE A CAPA EH DEZ. RECENTEMENTE O TFC FEZ UMA SERIE DE SHOWS NO UK TOCANDO-O NA INTEGRA,,,

atlantic disse...

Pois é, Carlos. Até os 90 existia a barreira da grana. Você só conhecia o que você tinha grana para conhecer. Por isso, nunca consegui comprar um disco do Dylan. Todos importados, custando mais de R$ 60 (esse preço rola até hoje), Beatles a R$ 40. Depois do fim da Fluminense FM, aí ficou difícil conhecer coisa nova.

***

Tom, um dos meus sonhos é ver os shows de algumas dessas bandas que eu gosto em lugares pequenos lá no UK. Coisa que o Franz Ferdinand faz às vezes. Seria sensacional poder ver um show do Teenage, do Franz ou do Primal Scream num lugar para 800 pessoas.