terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Pick it up!

O som do Operation Ivy é como uma máquina do tempo pra mim. Trilha sonora da adolescência. A banda atuou de 1987 a 89 e dois de seus integrantes formaram o Rancid: o guitarrista Tim Armstrong (que no encarte aparece como Lint) e o excelente baixista Matt Freeman (aqui como Matt McCall). O que a banda tem a oferecer é ska misturado ao punk, vocais de qualidade duvidosa (e ainda sim empolgantes) e a genuína sensação de que estavam mesmo se divertindo com aquilo.

Esse disco é uma coletânea que traz 27 faixas e é quase o repertório todo da banda, já que eles só tinham 32 músicas. Acima da técnica e da precisão está a empolgação do grupo. Os caras tem ótimos momentos que, na maioria das vezes, vêm da desenvoltura de Matt no baixo ou dos imprecisos e desconcertantes berros do vocalista Jesse.

Uma curiosidade: no dia do último show do Operation Ivy, uma banda estreante chamada Green Day pisou no mesmo palco para o seu primeiro show. O trio punk bubblegum era fã do Operation Ivy e registrou uma cover da faixa "Knowledge" em seu primeiro disco.

Ano passado, após incansáveis rumores sobre uma reunião da banda, o vocalista Jesse deu uma resposta direta e cheia de tédio aos especuladores: "Se existe chance de acontecer? Muito provavelmente não."

1. Knowledge
2. Sound System
3. Jaded
4. Take Warning
5. The Crowd
6. Bombshell
7. Unity
8. Vulnerability
9. Bankshot
10. One of These Days
11. Gonna Find You
12. Bad Town
13. Smiling
14. Caution
15. Freeze Up
16. Artificial Life
17. Room Without A Window
18. Big City
19. Missionary
20. Junkie's Runnin' Dry
21. Here We Go Again
22. Hoboken
23. Yellin' In My Ear
24. Sleep Long
25. Healthy Body
26. Officer
27. I Got No

2 comentários:

bad disse...

Não acredito que vou ouvir isso de novo!!!
Você quer me fazer chorar?!?

atlantic disse...

Uma banda que se divertiu bastante. Lembro que o Felipe voltou dos EUA no meio da década de 90 com uma fita VHS pirateada com um show do Operation Ivy na Universidade de Berkley. O som era uma merda, a câmera tremia, mas deu pra confirmar que o show foi bom pra caramba!