domingo, 21 de fevereiro de 2010

Aos que não mais existem

Muita gente pode dizer que o Rakes era uma banda dispensável. Muitos críticos adoram escrever o obituário de mil bandas dizendo que elas só vieram ao mundo para fazer o que outros já tinham feito antes. A pergunta é: que importância isso tem se você gosta do som dos caras? Por essas e outras, evito discutir gosto em geral. Eu curto bandas que muita gente acha uma droga e, por outro lado, não consigo entender a idolatria em torno de alguns artistas, mas respeito.

Eu evitei ouvir os outros dois discos do Rakes porque fiquei viciado no primeiro álbum, Capture/Release. Esse disco conseguiu congelar o zapping no meu mp3 player. Eu não procurava mais nada. Só apertava o botão e o disco do Rakes já estava no ponto. Por isso, confesso, fiquei um pouco triste pelo fim da banda. Os caras estiveram no Rio uma vez, tocando o disco que eu tanto gosto, mas rolou desencontro: só fui conhecer a banda 3 anos depois. Agora, como diz o último tweet dos caras, "The Rakes are no more".

Numa homenagem tardia ao ótimo trabalho da banda, seguem os outros dois álbuns (que estou ouvindo agora, enquanto posto). Velho esquema: clique nas capas.

Ten New Messages (2007)


Klang (2009)

3 comentários:

Marcelo Pereira disse...

O que acontece com os Rakes, acontece com muita gente boaque faz música de qualidade mas não tem espaço na mídia. Para o zé povão é como se não existissem.

Os brasileiros são um povo maria-vai-com-as-outras, submisso à mídia e às regras sociais e isso acaba influindo na personalidade e no cotidiano da maioria dos brasileiros, inclusive na música, consumindo apenas aquilo que "os amigos gostam".

Difícil para estabilizar uma cultura alternativa aqui no Brasil.

PS: boa dica de música. Vou tentar conhecer.

Carol Bernardo disse...

Estou gostando da suas dicas Leo!

Bjs

Carlos. disse...

oi.

tempo sem postar, tudo bem contigo?

olha só, nós do American Rock Club estamos procuramdo um apresentador no Rio de Janeiro. se por acaso se interessar em contribuir com o club, entra em contato comigo.

abraços!